Sua Clínica Médica De Confiança

Blogs, Fevereiro Roxo, Outubro Rosa

Alzheimer X Estimulação Cognitiva

Alzheimer X Estimulação Cognitiva

Hoje em dia, além do tratamento medicamentoso, sabemos que há outras formas de tratar pacientes com Alzheimer ou outros tipos de demências.

Uma dessas formas é a estimulação cognitiva, que é uma proposta de estratégia que visa minimizar os sintomas e manter o paciente mais ativo, com melhor funcionamento cognitivo, social e organizacional.

O intuito é potencializar as habilidades cognitivas mediante a estimulação sistemática e continuada em situações da vida prática e que requerem uso do pensamento, raciocínio lógico, atenção, memória, linguagem e planejamento.

Tal estratégia pode ser adotada após a avaliação neuropsicológica, que tem a finalidade – nesses casos – de identificar o estágio da doença, além de nortear a elaboração de programas de estimulação e de estratégias de manejo de sintomas.

O programa de estimulação envolve atividades variadas, como jogos, desafios mentais, treinos específicos, resgate de histórias além de uso de materiais que compensem dificuldades específicas como calendários para ajudar o paciente a se orientar no tempo e agenda.

Texto: Gilmara Estanick – Neuropsicóloga | CRP 12/15373

Saiba mais sobre o especialista

Clinica De Saúde | San Carlo Centro de Saúde | Brasil (sancarlosaude.com.br)

 
 Acompanhe nossas redes sociais:

https://www.instagram.com/sancarlosaude/

https://www.facebook.com/sancarlosaude

Alzheimer X Estimulação Cognitiva

Hoje em dia, além do tratamento medicamentoso, sabemos que há outras formas de tratar pacientes com Alzheimer ou outros tipos de demências.

Uma dessas formas é a estimulação cognitiva, que é uma proposta de estratégia que visa minimizar os sintomas e manter o paciente mais ativo, com melhor funcionamento cognitivo, social e organizacional.

O intuito é potencializar as habilidades cognitivas mediante a estimulação sistemática e continuada em situações da vida prática e que requerem uso do pensamento, raciocínio lógico, atenção, memória, linguagem e planejamento.

Tal estratégia pode ser adotada após a avaliação neuropsicológica, que tem a finalidade – nesses casos – de identificar o estágio da doença, além de nortear a elaboração de programas de estimulação e de estratégias de manejo de sintomas.

O programa de estimulação envolve atividades variadas, como jogos, desafios mentais, treinos específicos, resgate de histórias além de uso de materiais que compensem dificuldades específicas como calendários para ajudar o paciente a se orientar no tempo e agenda.

Texto: Gilmara Estanick – Neuropsicóloga | CRP 12/15373

Saiba mais sobre o especialista

Clinica De Saúde | San Carlo Centro de Saúde | Brasil (sancarlosaude.com.br)

 
 Acompanhe nossas redes sociais:

https://www.instagram.com/sancarlosaude/

https://www.facebook.com/sancarlosaude